colecções disponíveis:
1. Lendas de Sintra 2. Sintra Magia e Misticismo 3. História de Sintra 4. O Mistério da Boca do Inferno 5. Escritores e Sintra
6. Sintra nas Memórias de Charles Merveilleux, Séc. XVIII 7. Contos de Sintra 8. Maçonaria em Sintra 9. Palácio da Pena 10. Subterrâneos de Sintra 11. Sintra, Imagem em Movimento


sábado, 10 de março de 2012

Sintra em 1926 - "Reportagem Cinegráfica de A.C. de Macedo"



© Pesquisa e texto: O Caminheiro de Sintra
Filme: Cinemateca Portuguesa



  A Volta do Duche, com um dos eléctricos em nossa imaginação percorrendo os carris que se vêem. Um regalo, para vista e mente. E também para o coração.

  O Palácio da Vila, visto da sombra, quase esbatido na claridade do horizonte. Desaparece. E à antiga, aparecem trémulas letras de disformes limites.

... no domingo gordo realisou-se um baile infantil no casino com numerosa assistencia, distribuindo-se premios as creanças .

  Estava-se em 1926, há oitenta e seis anos atrás. Oitenta e seis. O número em padrão de anos até estranheza nos traz àquilo que os olhos agora podem observar.

  De seguida, o Casino, o Casino que muitos não conhecem, e o Centro Olga Cadaval, do mundano conhecimento. Era Domingo que a Quaresma precedia, o Domingo Gordo, e as crianças e seus familiares e amigos, perfilavam-se na irregularidade das linhas de serpentinas do Entrudo.

As creanças mascaradas que tomaram parte nas festas .

  Um fidalgo do século XIX, uma madeirense, um sportinguista com o equipamento de início de século XX.

  Um cozinheiro que tira de dentro de um alguidar uma colher de pau com massa a essa presa por um cordel.

  Outros tantos, que povoam o horizonte profundo que a nossa visão atinge até 1926.

  Os prémios. Um, dois, três, o mais pequeno mascarado, e a família Oram. Já conhecidos deverão ter aparecido nas imagens para poucos, enquanto para muitos resta apenas o reconhecimento da associação à família do Lawrence's, que mais tarde viria a ser a Estalagem dos Cavaleiros, antes desse nome ser destronado pelo antigo.

  Por detrás impõe-se o Casino, na sua banalidade arquitectónica para alguns, na sua singela beleza no cansaço das novas urbes, para outros que velhas nunca viveram.

  Desde sessentas ou setentas dos mil e oitocentos, que já andavam capitalistas com ideias de um casino em Sintra. Queriam fazer o que Carlos III fez do planalto, do Plateau des Spélugues, no Mónaco.

  Conseguiu-se a linha férrea, erigiu-se um casino no bairro fundado pelo Monarca que de maneira discreta, secreta, ou pelo menos num acto de Humana simplicidade, assinou com o pseudónimo Azouboles numa qualquer revista. Ou...não tão "qualquer", como qualquer uma de hoje.

construção do Casino de Sintra, no Bairro Estefânia
ano de 1923/1924
  E sem o Monarca Pedro V para assistir - ou qualquer outro cuja mesma cor corresse por Humanas artérias - pouco mais de um ano e meio depois da sua inauguração, o Casino para nós acolhia à sua frente em desnudos braços mostrando a paisagem envolvente, os sorrisos, as inibições, os jeitos atrevidos, e os prémios conseguidos, naquele Domingo, naquele ano de 1926, que hoje se vê, e que doravante se verá, aumentando a profundidade do horizonte olhado, aumentando para com Sintra o deslumbramento de um mais profundo passado.

  De forma alguma se pode esquecer o contributo da Cinemateca Portuguesa para este nosso deslumbramento, o meu e o seu. Sempre que possa, divulgue-a. Visite-a também, que a sua fachada esconde uma imensa beleza mourisca dentro, para além de tesouros mudos como Cintra e Seus Arredores, de 1922, e este Reportagem Cinegráfica de Artur Costa de Macedo em Sintra, do mesmo ano (1926) e do mesmo realizador de O Bicho da Serra de Sintra - o qual se espera que num futuro próximo se encontre disponível em formato digital.

  Até lá, e até à profundidade do passado.


  © O Caminheiro de Sintra


Colecção Sintra, Imagem em Movimento:
::: Sintra e Seus Arredores em 1922
::: Sintra em "A Canção de Lisboa", em 1933
::: Sintra no Cinema I
::: Sintra no Cinema II
::: Sintra no Cinema III
::: Sintra no Cinema, em Controvérsia: Dois Filmes de Jesus Franco
::: Sintra nos Anos 40 do Século XX - "Ameaça!"
::: Sintra nos Anos 50 do Século XX
::: Sintra em 1954
::: O Mistério da Estrada de Sintra - Sintra no Cinema
::: The Ninth Gate - A Nona Porta - Sintra no Cinema
::: Reportagem Cinegráfica de A.C. de Macedo - Sintra em 1926
::: "Em Cintra" - ano de 1926 por Artur Costa de Macedo
::: Drácula em Sintra (Jess Franco)
::: Combat d'Amour en Songe - Raoul Ruiz e Sintra (Quinta da Regaleira)
::: Filmografia de Sintra: de 1897 a 1960
::: Filmografia de Sintra: de 1961 a 2012

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caríssimo(a),

por favor sinta-se à vontade para aqui escrever aquilo que agora pensa ou sente.

Ver-nos-emos em breve, sem disso sabermos.

O Caminheiro de Sintra